terça-feira, 19 de julho de 2011

Explicada a variabilidade na eficácia dos cocktails anti-HIV

Um novo modelo matemático para as drogas contra o HIV revelou a biologia por detrás da variabilidade do sucesso de tais tratamentos. A infecção com o HIV era uma sentença de morte até à introdução de cocktails multidrogas, mas a eficácia diferencial das combinações sempre foi um enigma. A pesquisa, publicada na revista Science Translational Medicine, poderá ajudar a refinar as terapias para o HIV e outros vírus, como o da hepatite C.
Aumentar ligeiramente a dose de alguns medicamentos contra o HIV pode ter um efeito profundo, se essas drogas estiverem a atacar vários alvos. “A constatação de que mais balas podem matar mais alvos pode parecer óbvio”, diz o investigador Robert Siliciano da Johns Hopkins University. Mas essa constatação necessita de uma mudança no pensamento sobre uma ideia muito antiga: a relação entre a dose de uma droga e seu efeito.
Durante séculos, a eficácia de uma droga foi vista com base naquilo a que se chama de curva dose-resposta. Esta relação, muitas vezes assume uma forma sigmóide quando representada graficamente. Mas em 2008, a equipa do Dr. Siliciano observou que a inclinação do "S" varia de acordo com as diferentes classes de drogas contra o HIV. Um declive gradual significa que o aumento da concentração da droga gradualmente melhorou a resposta. Mas uma ladeira muito íngreme significa que pequenos aumentos na concentração de uma droga poderiam acabar com muito mais moléculas-alvo. "As diferenças encontradas são – de várias ordens de grandeza", afirmou ele.
“Por exemplo, o aumento da dose dos inibidores de protease mais eficazes, drogas que bloqueiam uma proteína do HIV que cliva as diferentes peças para a montagem do vírus, pode torná-los biliões de vezes mais poderosos contra o vírus”. Mas o aumento da quantidade do medicamento AZT, que ataca a maquinaria do vírus que traduz o material genético, pode produzir um efeito apenas 10 vezes maior do que a menor dose.
Aumentos incrementais na dose que produzem uma grande melhoria na sua resposta é um fenómeno que normalmente acontece com as drogas que atacam uma molécula-alvo em vários locais, um efeito conhecido como ligação cooperativa. No entanto, o HIV tem apenas um local que as drogas podem bloquear, por isso mais do que uma droga não tem que ser necessariamente mais eficaz. No entanto, os pesquisadores perceberam que em determinados momentos do ciclo de vida do HIV, existem tantos vírus ou maquinarias virais para atacar que as drogas apresentam cooperatividade, não para muitos locais numa molécula mas sim para muitos alvos.
"Não era óbvio", diz Siliciano. "Olhando para a concentração da droga que provoca 50 por cento de inibição é um pensamento muito linear. Mas o vírus replica-se de forma exponencial. Cada célula infectada liberta vírus suficientes para infectar mais 10 células. Então nós tivemos que adaptar o nosso pensamento a essa realidade ".
O novo modelo tem também em conta que alguns fármacos entram na “batalha” durante partes do ciclo de vida do HIV apenas quando a infecção é interrompida se um número crítico de alvos forem mortos. A equipa testou o modelo através da criação de vírus possuíam um número de locais de ligação diferente do que é habitual, tais como os vírus que não controlam o seu número habitual de proteases. Quando a equipa infectou células renais com estes vírus alterados e foram calculadas as curvas de dose-resposta, os declives obtidos eram diferentes daqueles obtidos para o HIV normal. Quando o vírus alterado apresentava menos enzimas-alvo para a droga, o vírus era inibido com uma dose mais baixa.
Os conceitos descritos no novo modelo não só fornecem explicações sobre o combate ao HIV, mas também podem ser aplicados a outros vírus, como hepatite C, afirma o pesquisador e médico Steven Deeks da Universidade da Califórnia, em San Francisco, que é co-autor de um comentário sobre o novo trabalho. "O HIV é uma máquina de replicação", diz Deeks. "Ele muda constantemente e o sistema imunitário é ineficaz em controlá-lo. Dada a eficácia que o vírus apresenta, nunca se entendei porque é que estas combinações de drogas têm sido utilizadas há tanto tempo". "A matemática por detrás disto é tão densa", afirmou. "Finalmente consegui entendê-la.”

Fonte: Science News

3 comentários:

  1. Há muitas dúvidas sobre a cura do hiv aids, eu também era ter duvidado, mas agora eu tenho que acreditar que o milagre que recebi também pode ser de ajuda para o mundo. Meu nome é Angela, meu email é angelafreemane@gmail.com que vivi com esta doença mortal para mais de um ano, meu marido descobriu que estávamos ambos HIV positivo. Por todos os meios tentamos viver nossas vidas apesar disso coisa em nosso corpo é somente quando nós tropeçamos em cima deste poderoso herbalist que retratou a cura. No início, éramos mais céticos, mas meu marido insistiu em dar-lhe uma tentativa e pedimos para algumas de suas ervas e algumas semanas depois de completar o processo devido a esta herbalist, fomos para um teste como também dissemos, estávamos oprimido de felicidade quando recebi os resultados na clínica. A taxa de vírus no corpo e caiu em algumas semanas, que fomos completamente curados. Pedimos, também, por que ele não veio ao mundo que tinha a cura e ele disse que ele fez em 2011, mas foi rejeitado pela equipe de pesquisa internacional. O mais importante é para você ser curado, se você quer saber sobre esta chamada de herbalist +2349032913215 ou por e-mail: odincurahiv@gmail.com ou odincurahiv@outlook.com

    ResponderEliminar
  2. Hello ,i am Christie Bolt from New York Texas,i am 37 years old,i saw a comment posted by wandy brimm from Vegas, on how she was free from skin cancer with cannabis CANNABIS OIL by doctor HAKIM , i was diagnosed of HPV infections for the pass two years , i contacted wandy and she told me that this very doctor cures HPV cancer , and he also cures HIV/AIDS too, then i contacted DR.HAKIM, so he told me what to do to get healing and free from HPV , so i make provisions for the HERBAL CREAM which i used for two weeks and now just to see that the exact week which doctor hakim told me i we be healed i was felling good and healthy , my skin regained, i went for check up in the hospital and my doctor told that me that all the virus disappeared from my blood vessels and normal, then drhakim asked me to promise him that i we testify of his good herbal work to the world, so I we like you to contact him (dr.hakimherbalspellworld@gmail.com ) if you have any health issue i believe doctor hakim we help you .here is my email adress you can contact me christiebolt@hotmail.com

    ResponderEliminar

  3. Estou feliz de compartilhar esse testemunho com o mundo, porque há muitas dúvidas sobre a cura do HIV / SIDA, mas agora eu acredito que o milagre que eu recebi é útil para o mundo e vítimas da Aids Hiv que perderam a esperança. Meu nome é Joan Hubbel meu e-mail é joanhubbel@gmail.com o herbalista que me curou do vírus de e-mail é odincurahiv@gmail.com Eu vivi com esta doença mortal por mais de um ano, meu marido descobriu que nós éramos ambos HIV positivo quando ele foi testado positivo. Tentamos por todos os meios para viver nossas vidas usando drogas anti virais retro, apesar de esta coisa em nosso corpo que foram sempre infeliz, até que nós tropeçamos mediante esta poderosa herbalista que retratou a cura. No primeiro, foram duvidoso, mas meu marido insistiu em dar-lhe uma tentativa porque não estávamos confortáveis com o uso de antivirais e pedir algumas das ervas enviados em para nós, e algumas semanas após a conclusão do processo, devido à herbalista ajuda, fomos para testar depois de tomar as ervas para algumas semanas, nós estavam cheios de alegria por causa dos resultados que recebemos do nosso médico de família. A taxa de vírus no organismo dentro de algumas semanas tinha caído, que foram completamente curados. A fitoterapeuta explicou que ele não publicou para o mundo, porque ele tinha sido recusado muitas vezes depois de 2011, pela equipe de pesquisa internacional, porque ele usa um meio tradicional para curar pacientes. A coisa mais importante é para você ser curada e livre do vírus do mal, e-mail dele com isso, também odincurahiv@outlook.com

    ResponderEliminar

Deixe aqui o seu comentário.